Esporte

Botafogo elimina mais um campeão e vai às 4ªs da Libertadores

Não teve tempo nem para esperança por parte do Nacional. Com dois gols nos primeiros cinco minutos de jogo, o Botafogo venceu o time uruguaio por 2 a 0 no Nilton Santos, nesta quinta-feira, e confirmou a classificação às quartas de final da Copa Libertadores. No duelo de ida, os cariocas já tinham triunfado por 1 a 0.

Bruno Silva abriu o placar, enquanto Rodrigo Pimpão fechou a conta. O segundo, por sinal, chegou ao seu quinto gol e igualou-se a Jairzinho e Dirceu como maior artilheiro do clube na competição continental.

Com a ampliação da vantagem, os donos da casa poucos riscos correram diante do adversário, que precisava de três gols para conseguir a vaga. Assim, o estádio foi palco de uma linda festa no restante do duelo, com direito até a torcida cantando música do Sidney Magal, que é torcedor do clube e acompanhou a partida in loco.

Agora, o Botafogo, que já conseguiu sua melhor campanha em 44 anos na Libertadores, irá fazer um confronto brasileiro com o Grêmio por um lugar na semifinal. Antes disso, a equipe treinada por Jair Ventura voltará suas atenções para o Campeonato Brasileiro. No domingo, enfrentará justamente os gaúchos, em casa, às 19h (de Brasília).

A classificação, além da proximidade do sonho do título inédito, faz o clube da estrela solitária eliminar mais um campeão do torneio – já são cinco. Na fase prévia ficaram Colo Colo (vencedor em 1991) e Olimpia (1979, 1990 e 2002); na etapa de grupos, os alvinegros despacharam Estudiantes (1968, 1969, 1970 e 2009) e Atlético Nacional (1989 e 2016). Agora, foi a vez do Nacional, time três vezes campeão do torneio (1971, 1980 e 1988).

O Botafogo começou embalado e abriu o placar logo aos 2min. João Paulo cobrou escanteio da direita, e Bruno Silva apareceu livre para cabecear para o fundo do alvo, sem chances para o goleiro Conde. Os mandantes seguiram animados e conseguiram ampliar a vantagem três minutos depois. Rogel recuou mal, Pimpão correu e dividiu com Conde dando um carrinho e desviou a bola para a meta.

A equipe carioca seguiu no ataque e quase chegou ao terceiro aos 20min, quando Roger exigiu boa defesa de Conde. Na sequência do jogo, os donos da casa não sofreram riscos e tiveram outro bom momento aos 40min, mas Polenta apareceu bem para desviar cruzamento de Victor Luis, evitando que Roger concluísse. Os uruguaios responderam aos 46min. Rogel não conseguiu completar depois de levantamento de Viudez, e Gatito defendeu.

Na volta do intervalo, os uruguaios até criaram um pouco, mas muito longe de conseguir uma virada impressionante. Aos 3min, Gatito espalmou para escanteio uma finalização de Rodríguez. Vinte minutos depois, o goleiro voltaria a aparecer para impedir gol de Viudez.

Em meio a isso, muita festa nas arquibancadas. O time mandante também teria espaços para fazer mais um já na parte final do duelo, como aos 35min, quando Rodrigo Lindoso cabeceou ao lado da meta após cobrança de escanteio de João Paulo. No minuto seguinte, Roger mandou nas mãos de Conde.

Aos 43min, começaria o descontrole do Nacional. Polenta deixou a equipe com um a menos ao dar uma cotovelada em Victor Luis e ser expulso direto, o que gerou uma pequena confusão, que acabou também com a exclusão do próprio Victor Luis e de Sebastián Rodríguez. Nos acréscimos, Rodrigo Aguirre foi outro a perder a cabeça, deu um pontapé em Guilherme e foi o terceiro expulso do Nacional.

Os lances lamentáveis, porém, não diminuíram ou mancharam a festa no Nilton Santos. O Botafogo está entre os oito melhores do continente outra vez.

Siga-nos no Facebook

Publicidade